FRANÇA
Estreia Nacional – Dança
“Passages”

Noé Soulier é coreógrafo, bailarino e filósofo. Pesquisar as formas de tornar estranha a experiência das ações mundanas e revelar toda a sua riqueza é apenas uma das suas linhas de investigação coreográficas. É Noé Soulier quem afirma que qualquer ação ou movimento do quotidiano é sempre fragmentária, como a dança que cria: “há zonas de intensidade, outras no limite da consciência e outras completamente inconscientes”. É isto também que pesquisa emPassages.

Passages é um projeto nómada, que explora a relação entre o movimento dos corpos e dos lugares onde estes inscrevem as suas ações. Ao atuar sobre objetos imaginários, os performers desencadeiam ressonâncias em múltiplas escalas e dimensões, num ativar de memórias físicas nos espetadores, partindo da relação com os espaços que habitam.

Adaptado-se a uma variedade de contextos arquitetónicos, quer se trate do claustro do Museu Municipal de Faro com os seus corredores e jardim ou do relvado com diversas estátuas do Museu Nacional de Arte Antiga de Lisboa, a coreografia de Passages é constituída por um vocabulário corporal que Noé Soulier tem desenvolvido ao longo de dez anos. Utilizando a “motricidade imediata” de ações como agarrar, atirar, apanhar ou roçar, Noé Soulier explora o património motor que o humano partilha também como o animal.

 

Coreografia: Noé Soulier
Com: Lucas Bassereau, Meleat Fredriksson, Yumiko Funaya, Nangaline Gomis, Nans Pierson
Produção: Cndc – Angers
Co-produção: Monuments en mouvements – Centre des monuments nationaux, Les Ateliers de Paris
Apoio à criação: Direction Regionale des Affaires Culturelles d’Ile-de-France – Ministère de la Culture et de la Communication
Apoio à apresentação na BoCA: Institut Français (Paris)

Desde julho de 2020, Noé Soulier assumiu a direção do Cndc – Angers, que é subsidiado pelo Ministério da Cultura de França – DRAC do Pays de la Loire, da cidade de Angers, região Pays de la Loire, departamento Maine et Loire.

Próximos Eventos

ler mais
  • O Barco

    08 julho 2022
    Khunstalle Baden Baden

    GRADA KILOMBA

    A primeira instalação de grande escala de Grada Kilomba viaja até à Praça de Margarida Xirgu, frente ao Teatro Lliure, em Barcelona. Composta por 140 blocos de madeira queimada, convida o público a entrar num jardim da memória, no qual poemas descansam sobre blocos de madeira queimada, lembrando histórias e identidades esquecidas. Que histórias são contadas? Onde são contadas? Como são contadas? E contadas por quem? São questões que se colocam ao entrar nesta instalação.

    +
  • Trouble

    24 agosto 2022 — 27 agosto 2022
    Kampnagel, Hamburg

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +