Performance

Em “Hard to be a god”, os espectadores observam a performance através de uma janela de vidro que separa a ação de seu próprio corpo (protegido), como se fosse uma tela, enquadrando a ação exterior. A performance mostra as técnicas de desaparecimento do corpo, como camuflagem ou ocultação, que dominam a vida contemporânea. O que hoje está a acontecer é o desaparecimento do lugar e do indivíduo ao mesmo tempo. Mas o que é que realmente está a acontecer? O desaparecimento do indivíduo dentro do seu próprio corpo? Ou a dissimulação do corpo através do desaparecimento do indivíduo? Uma luta entre a natureza – em todo o seu esplendor – e a tecnologia.
Depois da sua estreia mundial no contexto da BoCA 2017, no Pavilhão Branco / Galerias Municipais EGEAC, em Lisboa, a performance “Hard to be a god” continua a sua circulação internacional e viaja agora até Bangkok, onde é apresentada no Unfolding Kakfa Festival.

Direção John Romão
Cocriação John Romão & Romeu Runa
Performer Romeu Runa
Colaboração sonora Tiago Cerqueira
Operação de drones André Gomes e Luís Graciano
Produção Colectivo 84
Co-produção BoCA
Apoio à criação Fundação Calouste Gulbenkian
Apoio à apresentação em Bangkok Embaixada de Portugal em Bangkok / Camões – Instituto da Cooperação e da Língua
Fotografias Bruno Simão

A BoCA e o Colectivo 84 são estrutura financiada pelo Ministério da Cultura / Direção-Geral das Artes

Próximos Eventos

ler mais
  • O BARCO / THE BOAT

    13 abril 2024 — 14 abril 2024
    Inhotim, Brumadinho (Brasil)

    GRADA KILOMBA

    A Galeria Galpão do Instituto Inhotim recebe, a partir do dia 13 de abril, O Barco / The Boat (2021), de Grada Kilomba, uma obra escultórica, performativa e poética comissionada pela BoCA 2021 e apresentada, agora, de forma inédita, no Brasil.

    +
  • O Carro Falante

    18 abril 2024 — 19 abril 2024
    deSingel

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    14 setembro 2024
    Festival Escena Patrimonio

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +