O filósofo e um dos principais ideólogos da teoria queer, Paul B. Preciado, proferiu no outono de 2019 um discurso para 3.500 psicanalistas reunidos nas Jornadas da Escola da Causa Freudiana, em Paris. Retomando o texto de Franz Kafka em que um macaco que aprendeu a linguagem humana se dirige a uma academia de cientistas, Paul B. Preciado dirige-se a uma assembleia de psicanalistas como um homem trans e uma pessoa de género não binário, não só para denunciar a violência estrutural que a psiquiatria, a psicologia e a psicanálise infligem às pessoas consideradas homossexuais, trans, intersexuais ou não-bináries, mas também para convidar a psicanálise a abrir-se às mutações de género e sexuais que estão a ter lugar na contemporaneidade. Desde a jaula de “homem trans”, diagnosticado pela psicanálise como “doente mental” e “de género disfórico”, afirmou: “Eu sou o monstro que vos fala. O monstro que vocês próprios construíram com o vosso discurso e as vossas práticas clínicas. Eu sou o monstro que se levanta do divã e toma a palavra.”

O espetáculo biopolítico de Preciado sai agora do livro e entra em palco. O texto passa agora a ser um monólogo coletivo lido a cinco vozes, dirigido não apenas à comunidade psicanalista mas a cada um de nós e à nossa capacidade de abraçar a mudança e imaginar uma nova utopia. “Há uma proximidade histórica das pessoas que fomos expulsas do espaço público e que fomos empurradas para o espaço teatral”, diz Preciado.

Texto e direção: Paul B. Preciado
Com: Alex Silleras, Bambi, Víctor Viruta, Andy Díaz, Fabi Hernández
Colaboração artística cénica: Tanja Beyeler, Natalia Álvarez Simó
Assistência artística: Alexandru Stanciu
Coordenação técnica: Bela Nagy
Produção: Elena Martínez – ElenaArtesescenicas, em colaboração com Centro de Cultura Contemporánea Conde Duque
Apoio à apresentação: Mais França / Instituto Francês de Portugal

Equipa Conde Duque
Desenho de luz: Paco Ariza / Daniel Checa
Coordenação: Gabi Belvedere
Registo: Conde Duque Gema Monja
Agradecimentos: Luis Luque, Cartola Ferrer, Jessica Velarde, Equipa CCC Conde Duque e Ayuntamiento de Madrid

Próximos Eventos

ler mais
  • O BARCO / THE BOAT

    13 abril 2024 — 14 abril 2024
    Inhotim, Brumadinho (Brasil)

    GRADA KILOMBA

    A Galeria Galpão do Instituto Inhotim recebe, a partir do dia 13 de abril, O Barco / The Boat (2021), de Grada Kilomba, uma obra escultórica, performativa e poética comissionada pela BoCA 2021 e apresentada, agora, de forma inédita, no Brasil.

    +
  • O Carro Falante

    18 abril 2024 — 19 abril 2024
    deSingel

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    14 setembro 2024
    Festival Escena Patrimonio

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +