BoCA Summer School 2020
Workshop com DORA GARCÍA 
(Espanha)
Performance / Artes Visuais


“A Invenção de Morel”

A prática da artista espanhola Dora García baseia-se na interatividade e na performance, utilizando o espaço expositivo como uma plataforma para investigar a relação entre arte, público e lugar, onde explora a relação realidade versus ficção.
O workshop inspira-se no texto “A Invenção de Morel” do escritor argentino Adolfo Bioy Casares, que combina e questiona o medo da morte e o desejo de vida eterna e de amor, sendo propostas novas maneiras de abordá-los.
Como reagir a um sistema de realidade do qual não fazemos parte? O sentimento de estranhamento está a aumentar, a distância está a aumentar, e é cada vez mais difícil encontrar pontos de ancoragem em um sistema que repete os mesmos erros repetidamente, ignorando a nossa necessidade de negociar uma realidade comum que funcione para todos.

BIOGRAFIA
Dora García nasce em Valladolid, em 1965. Em 1988 licencia-se em Belas Artes na Universidade de Salamanca. Nesse mesmo ano participa na Muestra de Arte Joven, no Círculo de Bellas Artes de Madrid. Em 1989 ganha um bolsa Nuffic que lhe permite estudar entre 1989 e 1991 na Rijksakademie van Beeldende Kunsten de Amsterdão.
A prática da artista espanhola baseia-se na interatividade e na performance, utilizando o espaço expositivo como uma plataforma para investigar a relação entre arte, público e lugar, onde explora a relação realidade versus ficção.
Os seus trabalhos de marcado carácter conceptual emprega distintos médium como performance, fotografia, instalação, desenho, vídeo, som criando situações ou contextos que alteram a relação tradicional entre artista, obra e espectador. Expôs as sus obras de forma individual em algumas das principais instituições internacionais de arte contemporânea. Também participou em distintos eventos internacionais: Manifesta 2 (1998), 8ª Bienal de Istambul (2003), 16ª Bienal de Sydney (2008), 10ª Bienal de Lyon (2009), Gwangju Biennial (2010), 29ª Bienal de São Paulo (2010), 54ª Bienal de Veneza (representante de Espanha), (d)OCUMENTA 13 de Kassel (2012) e a 56ª edição de la Bienal de Veneza (2015). O Museu Reina Sofia, em Madrid, dedicou-lhe uma retrospetiva em 2018, onde a artista produziu novas performances.
www.doragarcia.net

A QUEM SE DESTINA
M/16, estudantes e profissionais de artes performativas e outras áreas criativas.
> O workshop cumprirá as medidas de proteção e de segurança atualmente em vigor.

INSCRIÇÕES
Os interessados podem fazer a sua inscrição através do preenchimento deste formulário.

Produção: BoCA
Parceria: Fundação GDA
Apoios: Culturgest, Câmara Municipal de Lisboa, Fundação Millennium BCP
A BoCA é um projeto financiado pelo Ministério da Cultura / DG Artes

Próximos Eventos

ler mais
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +