RESIDÊNCIA ARTÍSTICA BoCA

MARLENE MONTEIRO FREITAS

 

A convite da BoCA, a bailarina e coreógrafa portuguesa Marlene Monteiro Freitas, desenvolve a sua primeira instalação artística, “Cattivo – Instalação para Estantes de Partitura e Outros Materiais”, que estreará mundialmente no Mosteiro de São Bento da Vitória / Teatro Nacional São João (Porto), a 10 de Abril de 2019.
As estantes de partitura são objectos de pedestal, compostos por partes diversas com dimensões e formas variadas, ligadas entre si através de rótulas, como as marionetas que, por sua vez, são feitas à semelhança do animal ou do homem. As estantes de partitura são corpos desdobráveis com o propósito de servir de apoio à partitura dos músicos, que tocam ou cantam.
A sua forma e função são praticamente indissociáveis; as estantes imediatamente evocam a música, seja remetendo visualmente para o som ou para a figura do músico que toca. No entanto, quando intencionalmente manipuladas, há todo um conjunto de qualidades zoo – ou antropomórficas que é possível extrair das mesmas.
Em Cattivo, as estantes serão empurradas ao limite das suas propriedades expressivas, a capacidade para encarnarem estados emocionais e mesmo tomarem decisões, manipulando-se a si mesmas, outros objectos, para representarem e desenvolverem outros estados, constituindo como equipa uma comunidade sinfónica, com diferentes instrumentos, ritmos, linhas melódicas e assim por diante.
Como palco, jardim ou casa de bonecas, a instalação situar-se-á entre o vegetal, o animal e o mundo da fantasia.

 

Equipa: Marlene Monteiro Freitas, Yannick Fouassier, Tiago Cerqueira, Miguel Figueira, André Calado

Produção: BoCA – Biennial of Contemporary Arts (Lisboa & Porto), P.OR.K

Co-produção: [em construção] Teatro Nacional São João (Porto), São Luiz Teatro Municipal (Lisboa)

 

 

Próximos Eventos

ler mais