“A Defesa da Natureza” está de volta em Lisboa, fruto de uma parceria entre a BoCA e a Câmara Municipal de Lisboa (no âmbito do projeto Life Lungs), com o objetivo de plantar 525 árvores no dia 28 de janeiro, das 9h às 11h, na Avenida Santo Condestável.

Em 2021, propusemos a 7 artistas olharem para o legado de Beuys, ao mesmo tempo que observassem as suas próprias montanhas, resultando em 7 apresentações de novas criações artísticas em espaços naturais. O programa “Quero ver as minhas montanhas”, com a curadoria de Delfim Sardo e Sílvia Gomes, contemplou as criações artísticas “Passeios Verdes” de Diana Policarpo, “Cair Para o Alto” de Dayana Lucas, “Carrossel” de Gustavo Ciríaco, “Monumento Para Amadores – Solar Boat” de Musa Paradisíaca, “0” de Sara Bichão, “Sobre um futuro de coexistência” do coletivo Berru e “Denominação de Origem Controlada” de Gustavo Sumpta. Em 2022, na BoCA Summer School es artistas Mariana Tengner Barros, Gustavo Ciríaco e Pedro Ramos dirigiram um workshop de artes performativas e artes visuais na Floresta de Monsanto, um dos locais onde plantámos árvores.

Em 2023, damos continuidade ao projeto “A Defesa da Natureza”, um projeto a 10 anos através do qual a BoCA propõe aliar a criação e programação artística à criação e programação dos espaços naturais. Ao longo de 10 anos, plantações de novas criações (naturais e artísticas), curadorias, debates e conferências em diversas geografias do território nacional, formarão uma floresta de milhares de artistas e de obras de arte. Com base no projeto de Joseph Beuys, “7.000 carvalhos”, a BoCA desenha uma plantação diversa e sustentável com um modelo que envolve a colaboração da população local, agora do município de Lisboa, para se reunir em torno da plantação de uma floresta de obras de arte.

“Todos podemos ser artistas”: a icónica frase de Joseph Beuys é convocada para este projeto como alavanca participativa para elementos de comunidades artísticas e ditas não-artísticas. Qualquer pessoa que se considere artista, na referência a este gesto criativo de gerar vida, é convidada a participar. A BoCA estimula um pensamento de cooperação entre arte e natureza. Cada plantação é então vista como um gesto artístico, em que a criação do objeto artístico corresponde à criação de vida, ou seja, à plantação.

Inscreve-te até 27 de janeiro nesta página. Juntos, continuaremos a construir uma floresta de obras de arte. 

Formulário de inscrição aqui.

 

Próximos Eventos

ler mais
  • O Carro Falante

    18 abril 2024 — 19 abril 2024
    deSingel

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    14 setembro 2024
    Festival Escena Patrimonio

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +