PORTUGAL
Nova Criação – Teatro / Performance
“Entre o Céu e a Terra”

Depois de “Carta” – peça estreada já este ano, no Teatro D. Maria II, com 32 mulheres em palco e que representa o culminar de sete anos de trabalho a partir do seu antecessor, “Ensaio Para Uma Cartografia” –, Mónica Calle regressa ao registo intimista e ao trabalho sobre o texto, mas num contexto muito especial. Em “Entre o Céu e a Terra”, Mónica Calle parte da escrita de Fiama Hasse Pais Brandão e desenvolve uma nova criação, a convite da BoCA, para um cenário natural: entre a praia e as dunas, na Costa da Caparica.

As três atrizes – Mónica Calle, Mónica Garnel e Inês Vaz – partiram numa peregrinação a pé, de 26 dias, desde a Sé de Lisboa até Santiago de Compostela. Um caminho de fé que integra o díptico “Caminho Para a Meia Noite”, que Calle irá apresentar com as duas atrizes, ainda este ano, no TBA. Este “Entre o Céu e a Terra” integra este conjunto de projetos, como um primeiro momento de apresentação pública, e com características muito específicas: foi pensado para a conhecida praia naturista da Costa da Caparica, fazendo emergir os espectadores num percurso pelas dunas e pela zona de mata, até ao seu encontro. Mónica volta à reflexão sobre identidade e representação feminina, investindo na marginalidade do seu teatro radical e poético.

Para poucos espetadores, em três sessões diárias, “Entre o Céu e a Terra” leva-nos a um território inominável: “No Apocalipse os demónios arrependidos serão anjos e os anjos culpados serão demónios, ligados , fisicamente, costas com costas” (Fiama Hasse Pais Brandão em “Eu vi o Epidauro”).

 

Direção, interpretação e iluminação: Mónica Calle
Texto: A partir de “Poe ou o Corvo” e “Eu Vi o Epidauro” de Fiama Hasse Pais Brandão
Co-autoria e interpretação: Mónica Garnel e Inês Vaz
Cenografia: Nadir Bonaccorso
Direção de produção: Sérgio Azevedo
Produção executiva: Diogo Machado
Produção: Casa Conveniente/Zona Não Vigiada
Co-produção: BoCA
Residência artística: Comédias do Minho
Fotografias: Bruno Simão

“Entre o Céu e a Terra” é uma comissão da BoCA Bienal de Artes Contemporâneas 2021

Próximos Eventos

ler mais
  • Cattivo

    08 dezembro 2022 — 21 dezembro 2022
    La Villette - Grand Halle, Paris

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Installation commissioned by BoCA in 2019, CATTIVO is a large-scale installation made up of hundreds of music stands designed by Cape Verdean choreographer Marlene Monteiro Freitas. Through the use of a sensorial type of stage mechanism, these objects, usually at the service of the musician and the score, become subjects with their own feelings and desires. CATTIVO explores the borders of the animal, plant and imaginary worlds.

    +
  • Trouble

    15 dezembro 2022 — 18 dezembro 2022
    La Villette, Paris

    GUS VAN SANT

    O realizador de cinema Gus Van Sant aventura-se na sua primeira criação de palco com uma equipa portuguesa, um espetáculo de teatro musical inspirado em Andy Warhol e no seu esmagador talento para elevar a ícone as imagens, ao mesmo tempo que escalava como persona e artista a um estatuto de celebridade mundial.

    +