ECOTEMPORÂNEOS
Literatura em espaços verdes

Convidada: Patrícia Portela (encenadora, escritora, diretora artística do Teatro Viriato)
Espaço verde: Quinta Alegre / Palácio do Marquês de Alegrete (Charneca do Lumiar, Lisboa)
Livro escolhido: “As barbas do diabo” Julio Cortázar (conto)
Moderação: Paula Cardoso
> Sessão com intérprete de Língua Gestual Portuguesa e oferta do livro em braille.

Ecotemporâneos é uma comunidade de leitura em espaços verdes da cidade de Lisboa. Propondo conexões entre literatura e espaços verdes, em cada sessão um convidado escolhe um livro cuja temática ou imaginário associa àquele lugar.

Aberto, inclusivo e acessível, as sessões do Ecotemporâneos contam também com um intérprete de Língua Gestual Portuguesa e são produzidos e distribuídos livros em braille, tornando acessível a leitura e o diálogo entre todos.

Conceito: John Romão
Programação:
John Romão e Carolina Trigueiros
Co-produção: BoCA e EGEAC Espaço Público


Patrícia Portela autora de performances e obras literárias, vive entre Portugal e Bélgica. Estudou realização plástica do espectáculo (Lisboa), dramaturgia do espaço (Utrecht e Antuérpia), cinema (Ebeltoft) e filosofia (Leuven). Itinera com regularidade pela Europa e pelo mundo. Reconhecida nacional e internacionalmente pela peculiaridade da sua obra, recebeu vários prémios (dos quais destaca o Prémio Madalena Azeredo de Perdigão/F.C.G. para Flatland I – 2005, o Prémio Teatro na Década para Wasteband – 2003). Autora de vários romances e novelas como Para Cima e não para Norte (2008) Banquete (2012, finalista do Grande Prémio de Romance e novela APE) ou Dias úteis (2017, considerado pelas revistas Sábado e Visão um dos melhores livros do ano), todos com a chancela Editorial Caminho.  Atualmente é diretora artística do Teatro Viriato.

Paula Cardoso fundadora da comunidade digital “Afrolink”, que visibiliza profissionais africanos e afrodescendentes residentes em Portugal ou com ligações ao país, é também autora da série de livros infantis “Força Africana”, projetos desenvolvidos para promover uma maior representatividade negra na sociedade portuguesa. Com o mesmo propósito, faz parte da equipa do talk-show online “O Lado Negro da Força”, e apresenta a segunda temporada do “Black Excellence Talk Series”, formato transmitido na RTP África. Integra ainda o Fórum dos Cidadãos, que visa contribuir para revigorar a democracia portuguesa, bem como o programa de mentoria HeforShe Lisboa. É natural de Moçambique, licenciou-se em Relações Internacionais e tem 17 anos de experiência em Jornalismo.

 

Próximos Eventos

ler mais
  • O CARRO FALANTE

    16 junho 2024 — 18 junho 2024
    Wiener festwochen

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • TERRA COBRE

    18 julho 2024 — 19 julho 2024
    Festival dos Canais

    JOÃO PAIS FILIPE & MARCO DA SILVA FERREIRA

    Nova criação do artista sonoro João Pais Filipe e do dançarino Marco da Silva Ferreira que cruza a arte chocalheira tradicional da vila de Alcáçovas, no Alentejo, com práticas artísticas contemporâneas.

    +
  • O Carro Falante

    06 setembro 2024 — 07 setembro 2024
    Nowy Teatr

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +
  • O Carro Falante

    09 outubro 2024 — 10 outubro 2024
    HAU Berlim

    AGNIESZKA POLSKA

    A convite da BoCA, Agnieszka Polska cria a sua primeira peça de teatro, com interpretação de Albano Jerónimo, Íris Cayatte, Vera Mantero e Bartosz Bielenia. Um grupo de pessoas viaja num carro que não para. Um espetáculo sobre o papel de alguém preso no complexo sistema de agentes humanos, não-humanos e infraestruturas sociotecnológicas.

    +