Alemanha / Suíça | Filme | Estreia nacional

 

Este é um tribunal encenado; no entanto, tudo o que acontece dentro dele é genuíno: do mineiro ao rebelde, ao advogado de Haia. O tribunal é encenado no meio da zona de guerra civil e filmado por 7 câmeras diante de 1.000 espectadores. Assim, “Congo Tribunal” é um filme impossível. No entanto, ele existe.
Milo Rau

A guerra no Congo causou mais de 6 milhões de mortes nos últimos 20 anos. A população está a sofrer, mas os infratores ficam impunes. Muitas pessoas vêem esse conflito como uma das mais cruciais batalhas de distribuição económica da globalização, porque o país tem grandes depósitos de muitas matérias-primas de alta tecnologia.
Milo Rau desenvolve um teatro e um cinema escandaloso, que questiona a realidade, desde os re-enactmens de julgamentos internacionais, à exploração da pedofilia (“Five Easy Pieces”) ou ao genocídio no Ruanda (“Hate Radio”). Em “Congo Tribunal”, o artista consegue reunir vítimas, perpetradores, testemunhas e analistas do conflito para um inédito tribunal civil no leste do Congo. Milo Rau cria um retrato, sem filtros, de uma das maiores e mais sangrentas guerras económicas da história da humanidade.

Línguas faladas Inglês, Francês, Alemão, Suaíli, Lingala, etc.
Filme legendado em inglês

Críticas
“Uma das mais ambiciosas peças de teatro político alguma vez feitas.” – THE GUARDIAN
“Onde falha a política, só a arte pode ajudar” – DIE ZEIT
“O projecto artístico mais incrível do nosso tempo.” – RADIO FRANCE INTERNATIONALE

Realizador 
Milo Rau
Produção Fruitmarket and Langfilm
Categoria Documentário
Ano 2017
Género Geopolíticas, Direitos Humanos, Economia, Políticas, África, Teatro

Próximos Eventos

ler mais
  • OS ANIMAIS E O DINHEIRO / Buenos Aires

    04 dezembro 2019
    Centro Cultural San Martín, Buenos Aires

    GONÇALO M. TAVARES & OS ESPACIALISTAS

    Concebido para a bienal BoCA 2019, Gonçalo M. Tavares e os Espacialistas criaram três performances-conferências inéditas, apresentadas em salas de teatro, a partir do tema “Os Animais e o Dinheiro”. Juntos e pela primeira vez em palco, os artistas desenvolvem formas de sentir acima da média, a partir de textos, imagens, gestos, objetos e espaços em permanente construção, com o público presente.

    ler mais
  • COMO FAZER UMA MÁSCARA / Buenos Aires

    04 dezembro 2019
    Centro Cultural San Martín, Buenos Aires

    PEDRO BARATEIRO

    A performance "Como Fazer uma Máscara" de Pedro Barateiro é um monólogo, acompanhado por um conjunto de imagens projectadas, em que o artista tenta pensar a questão da máscara, através de dispositivos de linguagem e imagem e exemplos que vão da história do teatro ocidental a testes de personalidade.

    ler mais
  • Hard to be a god / Bangkok

    06 dezembro 2019 — 07 dezembro 2019
    Neilson Hays Library / Bangkok

    JOHN ROMÃO & ROMEU RUNA

    Depois da sua estreia mundial no contexto da BoCA 2017, em Lisboa, a performance “Hard to be a god” continua a sua circulação internacional e viaja agora até Bangkok. Os espectadores observam a performance através de uma janela de vidro que separa a ação de seu próprio corpo (protegido), como se fosse uma tela, enquadrando a ação exterior. Uma luta entre a natureza - em todo o seu esplendor - e a tecnologia.

    ler mais
  • OS ANIMAIS E O DINHEIRO / Santiago do Chile

    07 dezembro 2019
    Matucana 100, Santiago do Chile

    GONÇALO M. TAVARES & OS ESPACIALISTAS

    Concebido para a bienal BoCA 2019, Gonçalo M. Tavares e os Espacialistas criaram três performances-conferências inéditas, apresentadas em salas de teatro, a partir do tema “Os Animais e o Dinheiro”. Juntos e pela primeira vez em palco, os artistas desenvolvem formas de sentir acima da média, a partir de textos, imagens, gestos, objetos e espaços em permanente construção, com o público presente.

    ler mais
  • A Viagem Invertida / Santiago do Chile

    07 dezembro 2019
    Matucana 100, Santiago do Chile

    PEDRO BARATEIRO

    Depois da sua estreia mundial na BoCA 2019, a performance "A Viagem Invertida" continua em digressão internacional. "A Viagem Invertida" tem como paisagem a exploração das minas de lítio em Portugal, numa investigação que passa também pelo livro “Queda sem fim, seguido de Descida de Maleström, de Edgar Allan Poe”, de José A. Bragança de Miranda. Com interpretação de Pedro Barateiro e música de Raw Forest.

    ler mais
  • Cattivo

    18 fevereiro 2020 — 23 fevereiro 2020
    São Luiz Teatro Municipal, Lisboa

    MARLENE MONTEIRO FREITAS

    Na edição BoCA 2019, a bailarina e coreógrafa Marlene Monteiro Freitas transgrediu a sua prática e criou “Cattivo”, a sua primeira (mega) instalação composta por centenas de estantes de partitura, que são exploradas até ao limite das suas propriedades expressivas. Assistimos à capacidade de encarnarem estados emocionais e de tomarem decisões, manipulando-se a si mesmas e a outros objetos. Agora é a oportunidade única de descobrir a adaptação desta criação ao SLTM.

    ler mais